quinta-feira, 21 de janeiro de 2010

não tente me impedir.

Ai, ai, ai
Sou um castelo de areia sem você que a onda bate e ele cai
Eu sou poeira e tempestade sem destino que não sabe aonde vai
Sem você estou perdido

Agora estou aqui
Quero viver aquele amor de novo
Reascender a chama desse fogo que o vento soprou
Pra te beijar sob o olhar da lua
Nós dois apaixonados pela rua num filme de amor

Me da teu beijo vai
Me da carinho vai
Me queira de novo
Me da teu colo vai
Da mais um pouco vai desse amor gostoso

Deixa meu beijo te acender
Deixa eu te amar no clarão da lua
E quando o dia amanhecer o sol vai aquecer duas pessoas nuas
Deixa eu mostrar que meu amor é de uma fonte infinita que nunca se acaba
E ainda tenho muito fogo pra te aquecer no frio da madrugada

2 comentários: